Restantes palavras..e imagens....

Para facilitar irei colocar agora as restantes palavras. As imagens já estão neste blog no post de 14.05.10. Contudo estão disponíveis em
http://www.mediafire.com/?wlowzhjznnh
Acrescento também a versão total do texto. A metodologia é sempre a mesma utilizada até aqui. O professor ou o técnico podem e devem adaptá-lo às necessidades das crianças nunca esquecendo a individualidade e características de aprendizagem de cada uma.

No decorrer do ensino das palavras existem fichas de trabalho que podem ser produzidas e apresentadas aos alunos. Tenho algumas feitas...mas isso...fica para o próximo post...que prometo não ser demorado. :)


" Ana é uma menina.
Ia na rua, de cabeça no ar, sem olhar para o chão.

Pisou uma uva!
O seu sapato escorregou a menina caiu e, chorou!

Um menino correu e a menina levantou.

Se ela visse a uva no chão não caía ,não!

O menino não usa sapato; tem uma bota no pé. Pois é!

A menina , agora já tem um amigo

que lhe dá a mão e, os dois lá vão pela rua fora.

Ao chegar a casa conta tudo à mãe:

- Caiu e chorou porque a uva pisou e que um menino amigo a levantou .

Depois abre a janela porque tem calor e até vai buscar o leque da mãe.

Que bonito é o leque e, abana tão bem! Tira o calor...

Já não é preciso e, por isso, vai pô-lo na mala da mãe.

Bateram à porta.
-Quem será? Quem é?
É o limpa-chaminés.

Já subiu a escada e foi para o telhado.

Ficou todo enfarruscado do pó do carvão.

E, até o cão, ao vê-lo, ficou assustado e ladra zangado.

-Que fazer?

Fechá-lo à chave é a solução.

Mas, a galinha da vizinha que estava na capoeira,

ao ouvir o cão bateu asas, partiu o ovo e,

a gema espalhou-se pelo chão.

Que arrelia teve a vizinha por causa da galinha, da gemada no chão,

por causa do cão e do limpa-chaminés.

E, a menina ria ao ver tanta confusão.

Mas, para tudo acalmar, a mãe leva a Ana a passear ao jardim .

Ao jardim dos animais!

A Ana gostou de ver a girafa, a zebra, o peixe, os macacos e muitos mais.

E ,até viu um rato a roer uma cenoura

que, uma senhora loura lhe pôs , junto ao buraquinho, onde tinha o seu ninho.

E, também viu um palhaço que tocava cornetas e fazia piruetas.

Por cima da porta estava a bandeira nacional:

verde da cor do trigal e da árvore nossa amiga.

Na árvore, o lindo passarinho vai fazer o seu ninho e,

aonde a cigarra com amor canta à hora do calor sua cantiga de Verão.

E, encarnada como o sangue como o lume da fogueira,

e a papoila flor do campo que entre o verde é bandeira.

Tudo isto a Ana viu, aprendeu,

compreendeu, não esqueceu

e, neste quadro escreveu.

E depois das 4 primeiras palavras?

(As 4 primeiras palavras devem ser cuidadosamente dadas para que os alunos adquiram a segurança necessária.)

Para conhecerem as sílabas ,os alunos leram pausadamente, acompanhada com batimentos ( palmas). Ao mesmo tempo devem surgir no placard as sílabas das palavras aprendidas e as crianças associam as sílabas às palavras-chave. (É importante que todas as sílabas fiquem perfeitamente conhecidas.)

A partir daqui surgiu a palavra uva, que também foi recortada em sílabas no momento próprio. Depois de vários exercícios com as palavras aprendidas, o professor decompõem as mesmas até chegarmos às vogais:



me............e ni...............i na..............a

me............e ni...............i no..............o

u............va




A..........a E..........e I..........i O..........o U..........u



Aparecem então as primeiras letras maiúsculas, isto é , das vogais que já tinham aprendido. Já podemos então escrever uma frase completa: "É a bota da Nina."


(O professor não se deve preocupar com o tempo que levará a aprendizagem, pois só se obterão bons resultados se houver insistência na escrita e leitura das duas primeiras palavras.)

(Também não deve haver preocupação com o número de aulas que antecede a entrega do livro de leitura. O jogo de sílabas é moroso para a formação de novas palavras. A partir da 10ª palavra, será mais fácil e consequentemente mais rápida a aprendizagem.)

3ª E 4ª Palavra - SAPATO E BOTA




Damos então continuidade ao texto com as novas duas palavras - SAPATO e BOTA.

Ana é uma menina.
Ia na rua, de cabeça no ar, sem olhar para o chão.

Pisou uma uva!
O seu sapato escorregou a menina caiu e, chorou!

Um menino correu e a menina levantou.

Se ela visse a uva no chão não caía ,não!

O menino não usa sapato; tem uma bota no pé. Pois é!


Pode aproveitar-se o momento para se contar aos alunos a história da Gata Borralheira, por exemplo.

2ª Palavra - Menino


.....Passamos então para a 2ª palavra.... Só passamos para a segunda palavra ( e isso é de extraordinária importância para a obtenção dos objectivos a atingir) quando todas as crianças já sabem escrever a primeira.

Faz-se para a 2ª palavra - menino - a mesma técnica empregue na primeira palavra. (É importante substituir as palavras manuscritas pelas de imprensa para que as crianças notem as diferenças, constituindo uma parte importante na aprendizagem.)

" Ana é uma menina.
Ia na rua, de cabeça no ar, sem olhar para o chão.

Pisou uma uva!
O seu sapato escorregou a menina caiu e, chorou!

Um menino correu e a menina levantou.

Se ela visse a uva no chão não caía ,não!


Ficha de trabalho: http://www.mediafire.com/?xqdc50a0fpk4ij1

MÉTODO DE 28 PALAVRAS


Bem vindos a este meu canto que é de todos vós.
Recordam-se do método de leitura e escrita - MÉTODO DAS 28 PALAVRAS- que já tinha colocado aqui para download? (ver mensagens anteriores).

Decidi retomar o tema explicando agora detalhadamente a forma de aplicação...hoje fica aqui uma parte. Aguardem os próximos capítulos :)

Contudo, é importante insistir que se trata de um método que não é geralmente facilitador de aprendizagem em disléxicos que como sabem têm mais facilidade em partir do particular para o geral.
Trata-se de um método global que parte do geral para o particular com bons resultados em crianças com dificuldades de aprendizagem de leitura e escrita provocadas por exemplo por défice cognitivo.

Baseia-se no conhecimento de 28 palavras e não das letras, como tradicionalmente se ensinava. Essas palavras são apresentadas às outras crianças através de uma história que se vai contando ao longo do ano.

De cada parcela do texto saem uma ou mais palavras que as outras crianças irão memorizar globalmente e que aprenderão a distinguir e depois a analisar. Com sucessivos exercícios de decomposição dessas palavras e com a ajuda de processos ideográficos, elas associarão o desenho à palavra e vice-versa.

Este método será mais atraente para as crianças quanto mais elas descobrirem o que lhe é proposto e tiverem interesse em trabalhar, descobrindo palavras, recortando desenhos, colando-os no espaço em branco... Depois do contacto inicial, em que os pais e professores serão guias, tudo se tornará mais fácil e, em pouco tempo, elas começarão a ler primeiro palavras e depois pequenas frases. Só no final, surgirá o alfabeto, já depois das crianças saberem ler.

É bom lembrar que um método de leitura não constitui por si só toda a actividade no âmbito da leitura e escrita; outros trabalhos o podem e devem enriquecer , designadamente o texto livre, a correspondência escolar, a leitura de contos infantis , a pesquisa, a exploração do meio envolvente,...


1ª PALAVRA


A 1ª palavra a apresentar é menina - o professor conta a história duma menina mas também pode aproveitar uma vivência de outra criança. ( pode recorrer-se a uma ficha-gravura duma menina e respectiva exploração realçando o sentido cromático do desenho).

" Ana é uma menina.
Ia na rua, de cabeça no ar, sem olhar para o chão..."


Após este trabalho, o professor desenha no quadro a menina da nossa história e os alunos fizem o mesmo nas suas folhas de trabalho. (Aquele aluno que afirma não ser capaz de desenhar deverá ser ajudado de uma forma cautelosa e afectiva.)
O professor ensina a escrever a palavra através de movimentos ( conseguidos) começando com o braço, com o pulso e com o dedo. Estes movimentos devem ser feitos primeiro no ar, no tampo da mesa, na mão, na areia, etc. Só depois de muito treino é que escrevem no quadro a palavra menina acompanhada de um cartaz (para download no blog), que ficou exposto no placar de cortiça. Após ter motivado a atenção dos alunos , chama uma criança de cada vez para escrever no quadro:
1. Com o giz;
2. Com o dedo embrulhado num pano molhado;
3. Com um pincel molhado;
No placar, junto da gravura, coloca-se um cartão contendo a palavra manuscrita e também em letra de imprensa. A partir daqui todas as crianças podem ler a palavra. Nesta altura, o professor dá a cada criança um cartão com a palavra menina - manuscrita de um lado e impressa do outro. (A criança vai começando a fazer a sua caixa de leitura, guardando as palavras ensinadas.)
Em casa, recortam de revistas ou jornais, figuras de meninas que colocam no caderno escrevendo por baixo a palavra manuscrita.
Quando as crianças mostram já saber escrever a palavra, o professor pede-lhes que vão ao quadro.
Só se passa para a segunda palavra ( e isso é de extraordinária importância para a obtenção dos objectivos a atingir) quando todas as crianças já sabem as vogais.

No fim pode apresentar a ficha de trabalho: http://www.mediafire.com/?xk1l47bk24fwokn

BINGO DO SOM "C"

Olá a todos!

Quem de nós não joga ou não jogou já ao "bingo"?

O que aqui vos deixo hoje é um exemplo de como podemos trabalhar com as nossas crianças os sons de forma divertida e trazendo-lhes alguma motivação. O mesmo está feito em formato word para que possa ser adaptado para os sons que sintam necessidade.

http://www.mediafire.com/?ndsm3awr47ta1b7

http://www.mediafire.com/?8vwvwizi4dd9tzy

Bem hajam!



Até mais......

DISLEXIA - MATERIAL

Hoje decidi reservar um tempinho para este meu recanto que o "corre-corre" do dia-a-dia não permite. Assim, ficam aqui umas fichas de trabalho para trabalhar com alunos disléxicos.

http://www.mediafire.com/?tqmi0tzmzlm

Bem hajam

Fonte: Projecto "PROLEXIA"

DISCALCULIA

O seu filho (filha)ou aluno (aluna)não gosta das aulas de matemática? Saiba que, se a dificuldade em lidar com números estiver associada a problemas como a falta de sentido de orientação, ele pode sofrer de um distúrbio chamado DISCALCULIA. E esse problema é mais comum do que a incapacidade de ler - DISLEXIA

Um novo estudo elaborado em Cuba e divulgado num congresso científico no Reino Unido avaliou 1500 crianças e constatou que de 3% a 6% delas sofriam da discalculia, contra 2,5% e 4,3% que apresentaram dislexia.

Sinais:

•Dificuldades na identificação de números (visual e auditiva).
•Incapacidade para estabelecer uma correspondência (contar objectos e associar um numeral a cada um).
•Fraca habilidade para contar.
•Dificuldade na compreensão de conjuntos e da noção de quantidade.
•Dificuldade em entender o valor segundo a habituação de um número.
•Dificuldades nos cálculos.
•Dificuldades na compreensão do conceito de medida.
•Dificuldade para aprender as horas.
•Dificuldade na compreensão do valor das moedas.
•Dificuldade de compreensão da linguagem matemática e dos símbolos.
•Dificuldade em resolver problemas orais.

Dificuldades associadas:

•Deficiente organização visuo-espacial e integração não verbal: não conseguem distinguir rapidamente as diferenças entre formas, tamanhos, quantidades e comprimentos.
•Dificuldade em observar grupos de objectos, dizer qual deles contém uma maior quantidade de elementos, em calcular distâncias e em fazer julgamentos de organização visuo-espacial.
•Distúrbio ao nível da imagem corporal.
•Distúrbios de integração visuo-motora.
•Dificuldade na distinção esquerda-direita.
•Maturidade social reduzida.
•Desempenhos em testes de inteligência, superiores nas funções verbais comparativamente às funções não verbais.

O que fazer??? :

•Usar jogos de tabuleiro, levando à contagem dos espaços a mover em cada volta. Podem ser introduzidas algumas referências à soma ou à subtracção no decorrer do jogo.
•Usar cartas de jogar em jogos de cartas simples: mostrar como se poderá atribuir valores às cartas pela contagem dos símbolos.
•Utilizar ou inventar "cantigas e lengalengas com números".
•Encorajar a criança a utilizar os números diariamente:
◦Contar por ordem decrescente.

Poderá utilizar também alguns materiais disponíveis para download no link

http://www.mediafire.com/?vuwzjmnrhji

http://www.mediafire.com/?mednznkdudd

http://www.mediafire.com/?zizry5ycnny

http://www.mediafire.com/?jyk2iymyjen

Esta dificuldade é identificada em crianças a partir de 7 anos de idade. Caso o problema seja diagnosticado, saiba que seu filho pode continuar a frequentar as aulas normalmente – mas sempre acompanhado de perto pelos especialistas.

“A pessoa com discalculia terá problemas com o raciocínio matemático a vida inteira. Mas com o tratamento adequado, ela poderá adquirir os conceitos satisfatoriamente”.

Turmas de Lisboa (1ª T) e Porto !!


Não poderia deixar de agradecer a mais duas turmas que com as suas experiências me permitiram aprender um pouco mais. A Formação deve ser isto...a partilha e troca de sabedorias advindas não só da aprendizagem académica como das experiências de vida e profissionais nos trazem.

Muito obrigado também à turma do Porto pela calorosa recepção e muito muito obrigado pela vontade de aprender mais e mais. As reais lembranças ficam no rosto de cada uma de vós. Grato por tudo.

MÉTODO DAS 28 PALAVRAS

O “Método das 28 palavras” tira partido da imagem na aprendizagem da leitura e da escrita. Trata-se de um método divulgado na aprendizagem de crianças com dificuldades de aprendizagem e com resultados muito positivos;

Deixo-vos aqui para download a possibilidade de o utilizarem em powerpoint. Atempadamente disponibilizarei fichas de trabalho para trabalharem o método com as vossas crianças.

O facto de colocar aqui o método não significa que este seja..."o método". Significa apenas que é mais uma possibilidade para ajudarmos os nossos alunos a ultrapassarem as suas dificuldades de aprendizagem.
Espero que vos seja útil.

Bem hajam

FORMAÇÃO CIDADE DA GUARDA - TURMA 2

Ao longo da nossa vida temos várias missões....uma delas é agarrar com todas as forças o que recebemos diariamente. É acima de tudo olharmos para as pessoas com a transparência com que elas nos olham e nos dedicarmos com a mesma entrega.

Fui uma vez mais recebido na cidade da Guarda com a transparência, a humildade, o carinho que muito poucas vezes se encontram numa sociedade umbilical (leia-se "eu e o meu umbigo").

Não posso deixar de agradecer a mais uma turma de gente fabulosa. Obrigado a todos...e à Maria José pelas boleias, pela amizade e estima :) Espero regressar em breve....a partilha de conhecimento só faz sentido quando se é recebido com vontade.

Grato a todos e ao SEPLEU da Guarda na pessoa da Maria José.

Aqui fica em tom de agradecimento uma música e poema que me acompanham pela vida...

video

FORMAÇÃO NA CIDADE DA GUARDA

Não podia deixar de agradecer o quanto fui bem recebido e acarinhado pela 1ª turma de uma formação disponibilizada pelo SEPLEU aos seus sócios e não sócios. Terminei este Sábado a Formação em Leitura e Escrita a uma turma de gente simpática, afável e acima de tudo sensata e coerente, características tão raras de encontrar actualmente.

Desejo ter contribuido para que o vosso percurso profissional continue a ser um marco na educação dos Homens de amanhã.

Bem hajam!!!!

JOGO DE TREINO DE MEMÓRIA 1 e 2

Olá a todos.

Hoje disponibilizo aqui dois baralhos de cartas para treino de memória. Depois de recortadas, baralhadas e voltadas ao contrário o aluno terá que identificar os pares.

Cada imagem está feita em duplicado para esse mesmo objectivo de encontro de pares ser concretizado. Sempre que o aluno erre volta as cartas até conseguir pares.

Abraços e obrigado a todos pela vossa visita.

memoria 1 - http://www.mediafire.com/file/zntxzgitcwm/memoria.pdf
memoria 2 - http://www.mediafire.com/file/ekz2quhhn2z/memoria2.pdf

Dificuldades no download

A todos os visitantes do blog que estão com algumas dificuldades em proceder ao download dos ficheiros apresento as minhas desculpas. A situação ficará resolvida em breve. Se o problema persistir enviem-me um mail que procederei ao envio do material por mail. Obrigado

Ah...Feliz Ano Novo!